Crítica: Polícia Federal – A Lei É Para Todos mira a corrupção, mas reflete radicalização | Pipoca Moderna

17 09 2017

Mas os verdadeiros heróis são mesmo os quatro cavaleiros da operação, vividos ficcionalmente por Antonio Calloni (minissérie “Dois Irmãos”), Flávia Alessandra (também da novela “Êta Mundo Bom!”), João Baldasserini (novela “Pega Pega”) e o já citado Gomlevsky, que é o sujeito que canta “Inútil”, do Ultraje a Rigor, em um karokê.

Source: Crítica: Polícia Federal – A Lei É Para Todos mira a corrupção, mas reflete radicalização | Pipoca Moderna