Marco Nanini lembra cenas, improvisos e crises de risos com Marília Pêra em ‘Brega & Chique’ – Televisão

19 02 2020

NU COM A MÃO NO BOLSO

Ao som da música “Pelado”, do Ultraje a Rigor, a abertura de “Brega & Chique” foi motivo de polêmica na época. Criada por Hans Donner, ela é lembrada até hoje por mostrar o modelo Vinícius Manne com a bunda de fora, seguindo literalmente o refrão da canção “Pelado, pelado, nu com a mão no bolso”. Em princípio, a censura implicou com a nudez e pediu que as nádegas fossem cobertas com uma folha de parreira. A Globo cumpriu a ordem e mudou a abertura para o segundo capítulo da trama. Mas os censores acharam que a folha deveria ser maior.  Após negociações, a versão original foi liberada e voltou a ser exibida. Se fosse hoje, o ator Marco Nanini diz acreditar que pediriam para colocar “uma trepadeira de uvas na frente [do bumbum] para ficar bem escondido”. “Eu acho que está pior que em 1987, porque há um moralismo muito grande, muito belicoso, uma coisa parcial… não sei. A gente vê uma obra de arte, uma comédia ou mesmo uma novela, cada um vê com seus olhos e é por isso que é bonita a arte. Você vai numa exposição e você interpreta aquilo… mas o tempo não é para isso [hoje]”, diz. Segundo ele, há uma patrulha maior, inclusive vinda do próprio presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “É uma época mais triste”, afirma. (Karina Matias/FolhaPressSNG)’BREGA E CHIQUE’Quando: De seg. a sab., às 14h30 e à 0h45 (a partir do dia 19/02)

Source: Marco Nanini lembra cenas, improvisos e crises de risos com Marília Pêra em ‘Brega & Chique’ – Televisão